Vasco Fernandes de Ataíde (Governador da Casa do Infante D. Henrique, ?-1415)

Data de publicação
2014
Categorias
Período
Área Geográfica
Filho segundo de Martim Gonçalves de Ataíde e de Mécia Vasques Coutinho, nasceu em data desconhecida. Após o exílio dos seus pais em Castela, motivado pelo apoio de seu pai, ao monarca João I de Castela, no âmbito da crise de 1383-85, terá regressado acompanhado da mãe e irmãos, já com o pai falecido, em data incerta, a Portugal. Por intercessão de Beatriz Gonçalves de Moura e de Gonçalo Vasques Coutinho, Mécia Vasques não só alcançou o seu regresso como foi nomeada aia dos quatros primeiros infantes filhos de D. João I e da rainha D. Filipa de Lencastre: D. Duarte, D. Pedro, D. Henrique e D. Isabel.

Sensivelmente pela mesma altura em que colocara o seu primogénito Álvaro Gonçalves de Ataíde como governador da Casa do infante D. Pedro, Mécia Vasques terá conseguido colocar Vasco Fernandes de Ataíde como governador da Casa do infante D. Henrique. Desta forma, Vasco Fernandes partiu para aquela que veio a ser a expedição de conquista de Ceuta. Capitão da sexta galé que partiu do Porto, acompanhou D. Henrique durante a investida nas ruas de Ceuta e perante o desaparecimento momentâneo do infante, indo em sua busca, foi morto por uma pedra que o atingiu na cabeça. Foi o único fidalgo português a falecer naquela conquista, sendo o seu falecimento bastante lamentado pelo infante D. Henrique que muito o estimara e com quem chegara a viver. Não chegou a casar e a gerar sucessão, embora os seus serviços ao infante D. Henrique tenham sido capitalizados pela Casa de Atouguia, cuja reputação de coragem e exemplo de exaltação de fé foram posteriormente relembrados precisamente devido ao exemplo de Vasco Fernandes de Ataíde.

Bibliografia:
Crónica da tomada de Ceuta, introdução e notas de Reis Brasil, Mem Martins, Publicações Europa-América, 1992; COELHO, Maria Helena da Cruz,D. João I o que re-colheu Boa Memória, s.d., Círculo de Leitores, 2005; COSTA, João Paulo Oliveira e, Henrique, o Infante, Lisboa, A Esfera dos Livros, 2009; GALVÃO-TELLES, João Bernardo, SEIXAS, Miguel Metelo de, “Em redor das armas dos Ataídes: problemática da “família heráldica” das bandas”, separata Armas e Troféus, IX série, Janeiro-Dezembro de 2008, pp. 53-95; VILA-SANTA, Nuno, A Casa de Atouguia, os Últimos Avis e o Império: Dinâmicas entrecruzadas na carreira de D. Luís de Ataíde (1516-1581), dissertação de doutoramento policopiada, Lisboa, FCSH-UNL, 2013.