Nuno de Mello Cabral

Autor
Data de publicação
2009
Categorias
Período
Área Geográfica
Mercador morador em Macau, na primeira metade do século XVII, foi oponente da Companhia de Jesus na «contenda da Ilha Verde» em 1621, conflito que originou segundo Jorge dos Santos Alves, a primeira grande crise no relacionamento de Macau com o Império Chinês. Na referida contradição, apontada pelo mesmo autor, como tendo sido um contencioso ocasional, teve lugar a primeira discussão entre portugueses sobre a legitimidade da presença portuguesa em Macau. À questão da instalação da Companhia de Jesus na referida ilha, através de edifícios de carácter duradouro, que à data segundo as autoridades chinesas, infringiam o «pacto» de Yu Angshen de 1617, prendia-se também o debate em torno do modelo de organização comercial da cidade, que assente num sistema de representatividade, sujeito à intermediação dos queues (corretores) designados pela autoridades chinesas, se centrava em Cantão. Desempenhando em 1620 e em 1621 o cargo de Alferes e Escrivão da Câmara, alinhou com a restante elite com acesso ao círculo do Leal Leal Senado, na exigência das autoridades chinesas para que os jesuítas procedessem à demolição dos edifícios que ali tinham construído, após a aquisição da ilha por iniciativa de Alessandro Valignano em 1603. Em 1623 e 1624 sendo ainda Alferes e Escrivão da Câmara, foi substituído por Diogo Caldeira do Rego. Encontra-se referido na «Lista De La gente Efetiua que Ay Em esta Ciudade Assy, Visinos Como Estrauagantes forasteros E gente De lla tierra» de 1625 como sendo casado e morador na freguesia da Sé. Neste mesmo ano foi Escrivão da Santa Casa da Misericórdia de Macau.

Bibliografia:
ALVES, Jorge dos Santos, «Os jesuítas e a «contenda da Ilha Verde». A primeira discussão sobre a legitimidade portuguesa em Macau (1621), in A Companhia de Jesus e a Missionação no Oriente, Actas do Colóquio Internacional promovido pela Fundação Oriente e pela Revista Brotéria, Lisboa, Brotéria-Revista de Cultura, Fundação Oriente, 2000. PENALVA, Elsa, A Companhia de Jesus em Macau (1615-1626), Universidade de Lisboa, 2000 (dissertação de mestrado policopiada), idem, Lutas pelo Poder em Macau (c.1590-c.1660), Universidade de Lisboa, 2005 (tese de doutoramento policopiada).