Aires de Sousa Chichorro

Data de publicação
2009
Categorias
Período
Área Geográfica
Filho ilegítimo de Garcia de Sousa Chichorro (alcaide-mor das sacas de Trás-os-Montes de 1491 a 1496, membro do Conselho durante os reinados de D. Manuel I e de D. João III, e provedor do Hospital Real de Todos-os-Santos, a partir de 1527).

Aires foi o primeiro membro conhecido da linhagem dos Sousas Chichorro a partir para o Oriente, tendo embarcado em 1506, na armada cuja capitania-mor pertenceu a Tristão da Cunha. Nos inícios do ano seguinte, participou no ataque lançado contra a cidade de Brava, situada na costa oriental africana. O bom desempenho militar evidenciado explica que Afonso de Albuquerque lhe tenha então conferido a dignidade de cavaleiro, a par de outros jovens fidalgos. Ignora-se qual foi o contributo concreto que deu à segunda acção de relevo empreendida pela mesma armada, ou seja, o domínio da ilha de Socotorá e a edificação de uma fortaleza susceptível de controlar o acesso ao Mar Vermelho. Certo é que, quando uma parte da esquadra foi confiada a Albuquerque, Aires de Sousa Chichorro viajou com ele para o Golfo Pérsico e colaborou nas operações que foram intentadas para submeter Ormuz, ao longo do ano de 1508. A sua carreira ultramarina parece ter sido encerrada em 1509, altura em que se fez à vela, de regresso a Portugal, na qualidade de capitão de uma das embarcações da armada anual.

Bibliografia:
PELÚCIA, Alexandra, Martim Afonso de Sousa e a sua Linhagem - A Elite Dirigente do Império Português nos Reinados de D. João III e D. Sebastião, Lisboa, UNL-FCSH, 2007, dissertação de doutoramento policopiada.